siria-doe

Sempre procuramos divulgar o trabalho do UNICEF pelo Brasil, mas nem sempre achamos muita coisa. Na maioria das vezes o que encontramos acontece quase sempre nos mesmos locais. Finalmente descobrimos algo acontecendo com o UNICEF em Curitiba!!! E por isso resolvemos compartilhar com vocês.

O UNICEF ganhou um novo parceiro em Curitiba (PR): a plataforma de entrega de refeições a domicílio Rangri (www.rangri.com.br).

O site da plataforma permite que moradores e visitantes da capital paranaense façam uma doação para o UNICEF ao realizar, on-line, seus pedidos a restaurantes, lanchonetes e pizzarias. Imaginem, agora quem realiza pedido on-line pode melhorar a vida daqueles que precisam. A doação pode não ser a maior que a região está recebendo, mas de alguma forma é preciso ver o lado que finalmente há uma ação positiva acontecendo. Uma atitude que muitos restaurantes poderiam começar a adotar!

Pelo sistema, os estabelecimentos pagam ao Rangri uma comissão de 10% sobre cada pedido realizado pelo site. O Rangri destina metade de sua receita líquida de impostos para uma organização escolhida pelo usuário. O internauta pode escolher entre o UNICEF e a Associação de Agricultura Orgânica (AAO). “Nosso desejo foi criar o primeiro site de pedidos de comida com impacto social do mundo. A proposta é matar duas fomes: a de quem pede comida e a de quem não tem o que comer ou sofre de desnutrição”, explica Flavio Masson, fundador e CEO do Rangri. “A fome e a desnutrição, além de serem problemas complexos que afetam diretamente a sobrevivência e o desenvolvimento das pessoas, são um grande desafio criativo”, complementa.

Para Wim Desmedt, diretor de parcerias do UNICEF no Brasil, esta é uma oportunidade para dar mais visibilidade às causas da infância e adolescência. “As pessoas poderão se informar rapidamente sobre o trabalho do UNICEF e colaborar para a garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes. Se desejarem, poderão aprofundar o conhecimento e encontrar outras maneiras de ajudar, sem nem sair de casa”, acredita.

Que esse seja o primeiro post sobre essa atitude de muitos. De verdade achamos essa atitude do bem, positiva e realista, algo simples que pode ser adaptado para todo tipo de compra on-line. Quem for de CTBA e tiver feito alguma compra nessa plataforma, avisa a gente!

Fonte.

Ana Farias postou isto no dia 28 de janeiro de 2014.


Comentários
Design e programação: Isabella Sivic & Danielle Cabral