fativismo-day2-site

Essa semana dedicamos nossos posts à projetos que já existem e que precisam ser relembrados porque ainda precisam de ajuda. Já aprendemos que nada pode cair no esquecimento, porque nós podemos não estar precisando de ajuda… mas existe no mundo MUITOS QUE PRECISAM DA NOSSA AJUDA! O UNICEF tem uma ação que tem o objetivo tornar visível a violência contra meninas e meninos que acontece frequentemente e não é vista, ouvida, ou denunciada. Essa medida do UNCIEF vai mostrar que existe um número que nem se quer imaginamos de crianças e jovens sofrendo sem que ninguém tenha conhecimento.

“A iniciativa foi criada no contexto da crescente indignação popular que eclodiu após os terríveis ataques a crianças ocorridos ao redor do mundo como os disparos contra Malala Yousafzai, na época com 14 anos, no Paquistão, em outubro de 2012; o assassinato de 26 alunos e professores em Newtown, Connecticut, em dezembro de 2012; e os estupros coletivos de meninas, ocorridos na Índia e na África do Sul em 2013.” […]

O vídeo do UNICEF que divulga o projeto #ENDviolence mostra as mais simples formas de violência, no entanto as mesmas nem sempre são tratadas como violência, não recebem a atenção devida… ou seja, não há como parar atitudes negativas quando não existe quem as evite. É preciso impulsionar novas ideias voltadas para ações coletivas para o alcance desse objetivo. Não podemos deixar que essas ações de violência continuem invisíveis, precisamos agir e buscar uma mudança.

CERCA DE 150 MILHÕES DE MENINAS E 73 MILHÕES DE MENINOS MENORES DE 18 ANOS SOFREM VIOLÊNCIA E EXPLORAÇÃO SEXUAL. Proteger crianças é a missão do UNICEF. A Convenção sobre os Direitos da Criança estabelece que toda criança, em qualquer lugar, tem o direito de ser protegida de todas as formas de violência.

“Sempre que crianças são feridas e onde quer que elas estejam, devemos mostrar e expressar nossa indignação e nossa raiva. É preciso que tornemos o invisível visível.” – Anthony Lake, diretor executivo do UNICEF.

Fonte.

Ana Farias postou isto no dia 08 de dezembro de 2013.


Comentários
Design e programação: Isabella Sivic & Danielle Cabral