siria-doe

Para fechar a semana em que recordamos campanhas feitas pelo UNICEF que ainda existem, mas que possivelmente acabam por cair no esquecimento porque não são falados sempre. No último post chegamos a comentar sobre crianças terem seus direitos atendidos, como o de ter um simples documento como a certidão de nascimento. Já vimos a própria Selena divulgando trabalhos do UNICEF que buscam atingir ZERO… ZERO crianças morrendo por causas que podem ser prevenidas e MUITAS comemorando aniversários, celebrando a vida!

O ideal é reduzir de forma significativa até 2025 as mortes por diarreia e pneumonia entre crianças com menos de cinco anos da idade no mundo, e eliminar esses óbitos completamente até 2035. Pode até ser difícil de acreditar, mas essas são as principais causas de mortalidade infantil no mundo. JUNTAS, essas doenças que são bem comuns, são responsáveis por mais do que uma em cada quatro mortes na infância!

A ONU e o UNICEF acreditam que é possível erradicar a mortalidade infantil por diarreia e pneumonia com uma mobilização internacional, e claro com maiores investimentos em medidas de prevenção e tratamento dessas doenças. E no fator MOBILIZAÇÃO é que nós Selenators podemos entrar, já fizemos campanhas no twitter para #ZeroBy2015 e #5thBday, são essas mobilizações que fazem as ações dessas organizações serem conhecidas e acabam gerando a visibilidade e os investimentos que são necessários.

Hoje, as mortes por diarreia ou pneumonia provocam a morte de 20 em 1.000 crianças nascidas vivas no mundo. O objetivo das Nações Unidas é diminuir essa prevalência para quatro em cada 1.000 crianças até 2025 – e eliminar totalmente essa mortalidadeaté 2035.

“A pneumonia e a diarreia estão ligadas à pobreza. Sabemos que crianças de países mais pobres correm um maior risco de morrer por essas doenças, embora elas sejam as menos prováveis de serem vacinadas adequadamente. A imunização é uma das melhores estratégias para beneficiar essas crianças”, disse Marilena Viviani, diretora do Fundo da Criança da ONU (Unicef).

Aos que não entendem inglês… a mensagem do vídeo é bem simples. O narrador conta de um lugar onde as pessoas acreditam; onde homens e mulheres acreditam em coisas impossíveis. Cita irmãos que acreditam que homens podem voar; a mulher que acredita que todos nós somos iguais e devemos ser ouvidos. Fala de ideias que podem se tornar realidade quando UMA PESSOA ACREDITA DE VERDADE..

Ana Farias postou isto no dia 14 de dezembro de 2013.


Comentários
Design e programação: Isabella Sivic & Danielle Cabral