unicef Hoje nosso post traduz uma pesquisa do UNICEF, pensamos em compartilhá-la porque é preciso que essa informação chegue à todos, só assim mudanças podem acontecer! O que acontece quando adolescentes se reúnem? muita agitação, alegria, muitos sorrisos e com certeza, muitas histórias para contar. No meio de todos esses sentimentos encontramos grupos que se juntam para promover grandes mudanças. Eles querem ajudar a reduzir as desigualdades na garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes que vivem nas grandes cidades brasileiras. Para isso, estão compartilhando experiências do que já desenvolveram em suas cidades com esse objetivo. Muitos deles estão provocando mudanças em seus municípios. É o caso, por exemplo, de Joemitchell Maciel, de 15 anos, que vive em Manaus, longe do que muitos acreditam ser o “centro” do nosso país, lá ele participou de um mapeamento digital em Jorge Teixeira, um dos bairros mais vulneráveis da capital. “O bairro tem um igarapé e o acesso era perigoso, a ponte não tinha proteção nenhuma, mas eu e um grupo de amigos apontamos esse e outros problemas para as autoridades locais e já construíram um corrimão para que idosos e crianças pequenas possam atravessar sem perigo”, conta o adolescente. João Lucas da Costa, também de 15 anos, é de Belém e vem mobilizando um grupo de 10 adolescentes em visitas a escolas públicas de oito distritos para entenderem a situação da educação do município. “Temos abertura para falar com os alunos dessas escolas porque eles nos veem como iguais. Por meio dessas consultas, nós identificamos algumas fragilidades do sistema educacional de Belém, como a falta de professores e problemas com a infraestrutura, e agora vamos propor melhorias para que os alunos gostem mais de frequentar à escola”, explica. É esse espírito de mudança, esse querer fazer a diferença que buscamos quando realizamos alguma atividade. Não importa a idade, IMPORTA A VONTADE DE QUERER MUDANÇA! Entre as maiores preocupações dos adolescentes, estão os altos índices de homicídio de jovens, a gravidez na adolescência e a baixa qualidade da educação. Por isso, estão elaborando propostas para influenciar políticas públicas e ações de mobilização social que possam implementar em seus municípios, com apoio

viagra online

do poder público local, organizações não governamentais, famílias e comunidades.

QUAL É A SUA MAIOR PREOCUPAÇÃO? Compartilha com a gente, quem sabe isso não provoca mudanças nos nossos companheiros virtuais?! Pensem nisso.

Todos esses adolescentes citados fazem parte da Plataforma dos Centros Urbanos (PCU), uma iniciativa do UNICEF e seus parceiros pela redução das desigualdades que marcam as grandes cidades brasileiras. Participam dessa iniciativa oito capitais: Belém, Fortaleza, Maceió, Manaus, Rio de Janeiro, Salvador, São Luís e São Paulo. Fonte – UNICEF

Ana Farias postou isto no dia 20 de dezembro de 2014.


Comentários
Design e programação: Isabella Sivic & Danielle Cabral