Quem se preocupa, vai estar ao seu lado sempre. Peça ajuda! #BeYourselfSpecial

Já postamos muitas coisas aqui sobre anorexia, conseguimos achar até alguns vídeos bem interessantes para compartilhar com vocês. Hoje estamos aqui compartilhando um assunto mais técnico, vamos abordar de forma superficial a ANOREXIA NERVOSA. Considerada um distúrbio alimentar grave, como qualquer outra, junto com a hiperatividade física pode trazer problemas ainda maiores.

No entanto, estudos já mostraram que ambas estão ligadas por um mecanismo molecular comum, uma descoberta que pode levar um tratamento mais específico aos pacientes que sofrem com esta doença, que afeta principalmente as adolescentes atualmente. Enquanto acreditava-se que a hiperatividade dos anoréxicos era intencional e tinha como objetivo a perda de mais peso com a queima de calorias, uma equipe conjunta de pesquisadores do Inserm, do CNRS e das universidades Montpellier e Nîmes descobriu um mecanismo comum que explica o elo entre os dois comportamentos. Usando ratos geneticamente modificados que imitam o comportamento da anorexia humana, os pesquisadores descobriram que eles apresentavam uma anormalidade molecular em uma região do cérebro relacionada à recompensa.

Esta anomalia corresponde à “super-expressão” (excesso de expressão de genes) do receptor 5-HT4 a serotonina, um receptor celular que controla a hiperatividade motora nos ratos. “Nós identificamos pela primeira vez ao nosso conhecimento uma via molecular comum envolvida na anorexia e hiperatividade”, explica Valérie Compan, que liderou o estudo publicado no final do ano passado na revista “Translational Psychiatry”.

São pontos que nem sempre percebemos, mas são pontos que precisam receber maior atenção. Não é vergonha se mostrar vulnerável e pedir ajuda. Não pedir é um risco, que você pode não estar exergando agora, mas no futuro não enxergá-lo pode trazer consequências muito, muito grandes. Se você se relaciona com alguém que possa aparentar estar sofrendo com anorexia ou mesmo bulimia, procure um responsável ou alguém de confiança e peça ajuda. Não espere. A pessoa pode não te agradecer nesse momento, mas quando ela entender que ela está doente e PRECISA DE AJUDA, ela irá te agradecer eternamente.

Fonte – Bem Estar

Ana Farias postou isto no dia 12 de abril de 2015.


Comentários
Design e programação: Isabella Sivic & Danielle Cabral