Publicado por Michele Lima em 05.jun.2018

Pensando sobre as nossas ações

O Brasil está vivendo um tempo no qual está sendo difícil identificar de que lado estamos. Afinal, seria mesmo questão apenas de lados? Em dias em que discursos extremistas ocupam espaços dentro e fora das redes sociais, nos cabe olhar de fora e perceber o quanto esses lados invadem e ferem um individuo.

A geração do agora “têm” a missão de lutar por seus direitos e se proteger em conjunto. Direitos estes que estão sendo violados e tomados a força a todo instante. E dentro desse caos, alguns encontram-se presos a bolhas partidárias, sem enxergar todo contexto da sociedade com um olhar holístico, com um diferencial. Sendo o Brasil um país diversificado, onde a cultura e o poder socioeconômico se misturam e vivem separados ao mesmo tempo, é preciso analisar os fatos com mais cautela.

Não vivemos isolados: ricos e pobres, pretos e brancos, público e privado. O nosso sistema nos direciona a cruzar caminhos a todo instante e desse modo é preciso gerar empatia por trás de nossas escolhas, pois quando se trata de fazer justiça em eleições e nas ruas, a nossa defesa não é apenas para nosso benefício ou malefício. A ação atinge a todos, e quando se trata de malefício, sabemos que existe um grupo mais propício a sofrer por isso.

Aproveitamos esse momento de reflexão para compartilhar mais uma vez um curta que é um clássico quando se trata de explicar o que é empatia ♥ e pedimos que vocês tentem colocar isso em prática. Não é sempre que agir assim é fácil, mas se a gente tentar ser empático mais vezes, as relações serão construídas de forma mais sincera e sólida!

DEIXE SEU COMENTÁRIO