weday

Nós, e o mundo todo acreditamos, paramos para conhecer Malala quando a mídia noticiou sobre sua história. Falando pela nossa equipe, começamos acompanhar seus passos mais de perto depois que Malala se uniu à ações com o Free The Children, como o WE DAY, e quando a nossa Selena começou a falar dela. Hoje com o maior orgulho viemos postar aqui nosso “Parabéns Malala”.

A paquistanesa Malala Yousafzai foi uma das vencedoras do Prêmio Nobel da Paz em 2014, anunciou na última sexta-feira, por seus respectivos trabalhos em prol da educação. No anúncio foi destacado o direito universal à educação de todas as crianças, para o desenvolvimento global e pacífico é necessário que os direitos das crianças e dos jovens sejam respeitados. Isso é um fato. Em áreas devastadas por conflitos, como a Síria por exemplo, a violação deste direito das crianças leva à continuação da violência de geração em geração.

Malala se tornou a mais jovem na história a vencer um Nobel.

O comitê destacou a “grande coragem pessoal” de Malala, afinal a jovem tem apenas 17 anos e já lutou por vários anos pelo direito das meninas à educação, e tem mostrado que as crianças e jovens também podem contribuir para melhorar a sua própria situação. O mais incrível sobre ela? As situações na qual enfrentou tudo isso.

Relembrando MALALA YOUSAFZAI

Ainda muito jovem, a paquistanesa Malala Yousafzai tornou-se a maior voz mundial em defesa da educação feminina. Nos meses em que o Talibã dominou a região em que vivia no Paquistão, entre 2007 e 2009, as escolas para meninas receberam ordem de fechar as portas. As que não obedeceram foram dinamitadas. Por contar das suas privações em um blog e falar contra a opressão sofrida pelas mulheres em seu país, ela se tornou alvo do grupo extremista. Em outubro de 2012, um membro do Talibã disparou contra Malala no ônibus em que a menina voltava da escola. Ela sobreviveu e foi submetida a uma cirurgia na cabeça e agora vive em Birmingham, na Inglaterra, com a família. Símbolo da resistência contra o radicalismo ignorante, Malala lançou um livro em que conta a sua história, Eu Sou Malala. Escrito em parceria com a jornalista britânica Christina Lamb, a obra narra o terror da jovem e de outros adolescentes perseguidos pelo talibã.

Fonte – Planeta Sustentável

Ana Farias postou isto no dia 14 de outubro de 2014.


Comentários
Design e programação: Isabella Sivic & Danielle Cabral