Publicado por Ana Farias em 26.jun.2017

ONU sobre o congresso

A gente anda vivendo tanta coisa ao mesmo tempo no campo político em nosso país que fica até difícil sentar e escrever algo aqui, mas como eu a Mich lemos muito sobre essas coisas, quando encontramos algo bom precisamos compartilhar com vocês.

Hoje a gente traz uma postagem do Observatório do 3º Setor, completinha para vocês pensarem um pouco melhor sobre esse assunto. Caso queriam conversar mais, a gente pode se encontrar no Twitter.

O congresso brasileiro é o segundo mais caro do mundo. É o que mostrou um estudo realizado pela ONU (Organização das Nações Unidas) em parceira com a UIP ( União Parlamentar). O custo do congresso brasileiro superou os congressos de 108 países analisados, só não foi maior que o dos Estados Unidos.

Para fazer uma comparação com países de primeiro mundo, a Noruega ficou com o 34° lugar na lista dos congressos mais caros. O país que ganhou o título de mais feliz do mundo e desde 2001 é considerado o país mais evoluído do planeta, tem 169 membros no seu congresso. São 425 congressistas a menos que o Brasil, que tem 594 no total.

Somente os deputados federais brasileiros custam à população mais de 1 bilhão por ano. Mas, mesmo com custos tão elevados, os congressistas brasileiros ainda querem ganhos maiores. O pior é que a maioria de forma ilícita.

Segundo o site Congresso em Foco, um em cada três deputados brasileiros é investigado pelo STF (Supremo Tribunal Federal). E esse levantamento foi feito antes de sair a autorização de abertura de inquérito do Ministro Luiz Edson Fachin, que acrescenta à lista de investigados pelo Supremo Tribunal Federal 8 ministros, 24 senadores, 39 deputados e 3 governadores.

Juntando as duas casas, Senado e Câmara dos Deputados, ao todo são 188 congressistas investigados.

Com um congresso com um custo tão alto e envolvido em corrupção, resta saber como o país vai conseguir sair da maior crise de sua história.

DEIXE SEU COMENTÁRIO