bike-2

Quem acompanha nosso trabalho talvez lembre que no mês passado a Aninha participou de um ciclo de palestras, então o assunto compartilhado hoje com vocês é efeito das palestras. Esperamos que gostem. Faz um tempinho que existe pela cidade maravilhosa o movimento MEU RIO, que luta por todas as questões que envolvem os direitos dos cariocas. Afinal podemos exigir bem mais dos nossos governantes, que muitas vezes ficam em seus gabinetes sem fazer nada. O movimento em destaque hoje, uma ação sobre ciclovias pelo bairro da Glória!

Berço da construção da cidade do Rio de Janeiro, a Glória é um bairro de monumentos públicos, igrejas históricas e a charmosa Praça Paris. A Marina da Glória, o Museu de Arte Moderna e a feira de domingo também abraçam quem fica e quem passa, fazendo da Glória não só um bairro de conexão entre o centro da cidade e a Zona Sul, mas também um lugar ótimo de se morar, trabalhar e passear para conhecer as origens da nossa cidade.

As coordenadoras de mobilização do Nós da Glória, Soraia Melo, Maria Mostafa, Moana Van de Beuque, e Rafaela Lopes Pacola, são amigas, ciclistas, artistas, educadoras, cientistas sociais e ativistas. Elas integraram o Nós do Meu Rio para atuar na transformação da Glória em um lugar ainda mais agradável e gostoso de viver. Qual a preocupação delas no momento?

O Aterro do Flamengo é o trecho mais perigoso para quem anda de bicicleta entre Copacabana e Centro, diz a matéria hoje no Blog do Ancelmo.

Medo de assalto e furto de bicicleta afastam ciclistas do Aterro, mas por enquanto a única opção é andar nas ruas da Glória sem ciclovia. O que é um perigo, quem mora na cidade sabe como é. Não são todos os motoristas que respeitam os pedestres, que dirá os ciclistas. Cariocas e não cariocas, pressione agora a Prefeitura para fazer ciclovias na Glória e dar uma alternativa a quem usa bicicleta todos os dias: BIKE GLÓRIA

Fonte – MinhasCidades

Ana Farias postou isto no dia 14 de novembro de 2014.


Comentários
Design e programação: Isabella Sivic & Danielle Cabral