39123_136413376392288_109489395751353_229686_1189541_n

Sempre que achamos algo novo sobre – EDUCAÇÃO – gostamos de postar aqui, porque sabemos que é um assunto importante. E não importa a idade do leitor que passa por aqui, educação é algo que pode já ter sido parte da nossa vida, mas também é algo que sempre será parte. Todos os dias aprendemos coisas novas, ainda que sem querer. Trocamos conhecimentos com todas as pessoas que por um momento em nosso dia temos algum relacionamento, seja na rua ou no colégio, por exemplo.

No entanto o nosso destaque hoje é para uma cidade que até então não conhecíamos, mas que aos poucos está conquistando seu espaço com a matemática, isso mesmo. A pequena cidade de Paulista, no coração da Paraíba, a 400 quilômetros da capital, vem chamando a atenção do resto do país pelo desempenho de suas crianças e adolescentes em matemática. Não sei vocês, mas nunca achamos matemática uma matéria simples, mas ver pessoas que acham essa quantidade de números juntos algo fácil de se entender, e ainda conseguem se destacar por isso, é realmente impressionante.

Os estudantes da Escola Municipal Cândido de Assis Queiroga já conquistaram 68 premiações em oito edições da Olimpíada de Matemática. Só na edição de 2012 dessa competição nacional foram 12 menções honrosas, três medalhas de bronze, duas de prata e cinco de ouro. Um número, de verdade, impressionante. A responsável pela paixão dessas crianças e adolescentes de 9 a 16 anos pela matemática é a professora Jonilda Alves Ferreira, de 44 anos. Formada em ciências econômicas, ela começou a lecionar em 2002 e ficava desanimada com a falta de interesse das crianças. Um dia, enquanto fazia uma pizza, se deu conta de que poderia ensinar fração assim. Fez uma vaquinha e levou a classe para a pizzaria. Uma das provas que quando existe prática ou um ensino diferenciado é mais fácil aprender.

Desde então, ela usa a criatividade para tirar os alunos da rotina e fazê-los compreender a matemática de forma prática. A aula de pesos e medidas, por exemplo, ela faz dentro de uma farmácia. “Só de tirar o aluno da rotina da sala de aula, você já ganha a atenção dele”, explica. Ganhar atenção em um ponto específico da matéria, faz aquela fase chata do aprendizado ser mais interessante. Já diziam os nossos avós “quando realmente aprendemos algo, é para sempre”.

Ela nunca tinha ouvido falar em professores estrelas e métodos sofisticados de ensino. Fez tudo intuitivamente, e deu certo. “Trabalho pelo futuro dos meus alunos. Quero que eles saiam daqui e conquistem o mundo”, explica. Seu sonho, no momento, é investir no próprio aperfeiçoamento por meio de um mestrado. “Quero investir em mim, para poder investir neles”.

Fonte.

Ana Farias postou isto no dia 12 de janeiro de 2014.


Comentários
Design e programação: Isabella Sivic & Danielle Cabral