inspire-se 2014

Quando somos fãs de alguém acabamos por acompanhar todos os envolvidos na vida dele, certo? Foi assim que achamos nosso “Inspire-se” de hoje, um post da Nikki Reed no instagram e uma legenda comovente, que você pode conferir abaixo.

Acabei de assistir “Waiting for Superman”. Tantos pensamentos passando pela minha mente por causa da minha infância, onde fui criada, e agora ver meu irmão entrar no seu primeiro ano de ensino médio. É muita informação. Instigante. Vamos ir além do pensamento por um segundo. Qual é a nossa obrigação? O que acontece quando uma escola falha com uma criança? É mais fácil olhar para ele como um todo, coçar a cabeça e desistir do que olhar para apenas está criança, porque nós falhamos com essa criança. Simultaneamente surpresa e decepcionada, inspirada e deflacionadas. Nosso sistema educacional está tão para trás. Números surpreendentes e percentuais que refletem a nossa falta de respeito, não só para a nossa juventude, mas o nosso futuro. Estas crianças, todas as crianças, vêm de um lugar de inocência, espero que com o desejo de aprender. Para ser amado. Para ser ensinado. Precisamos incutir confiança nessas crianças. Precisamos ensiná-los de forma a torná-los querer aprender em vez de tratar cada criança como se eles fossem simplesmente um corpo em um lugar, empurrando-os através do nosso sistema. Individualizar a nossa abordagem. Professores de qualidade, alta expectativa, mais tempo em sala de aula, padrões de classe mundial. Prestação de contas real. Estas são as coisas que estamos carentes. Essas crianças querem aprender, mas não têm a oportunidade. “O problema é complexo, mas os passos são simples, começa com os professores tornando-os melhores líderes. Removendo as barreiras à mudança. Vizinhos empenhados em suas escolas. Você disposto a agir.”

entendendo o documentário

“Waiting for ‘Superman'”, um documentário poderoso e alarmante sobre a falha do sistema público de ensino norte americano, preenchido com dados alarmantes. Pego no aperto são estudantes.

Os momentos mais emocionantes do filme são os relatos de filhos, cujo futuro depende ganhar na loteria para uma escola MODELO. Isso mesmo, os pais inscrevem os filhos em escolas melhorescpara pela chance de assim ter acesso à faculdade. Ou seja, eles ainda no primário passam por situações emocionais que podem definir o futuro deles. Anthony, um aluno da quinta série Washington criado pela avó em um bairro ruim, está entre 64 candidatos para 24 pontos na Escola Semente, uma escola pública de que 9 em cada 10 alunos vão para a faculdade. Francisco, um aluno da primeira série Bronx, está entre 792 candidatos para 40 pontos na Academia Sucesso Harlem. Aplicando para a mesma escola, Bianca, mas para o jardim de infância, é uma das 767 crianças que competem por 35 pontos. Daisy, uma aluna da quinta série no leste de Los Angeles que sonha em ser médica, está entre 135 candidatos para 10 pontos no Kipp LA Prep. É VÁLIDO LEMBRAR QUE ESSA DISPUTA É PARA TER ACESSO A ESCOLAS PÚBLICAS QUE POSSAM DAR A POSSIBILIDADE DE TER ACESSO À FACULDADE.

As escolas disfuncionais são chamadas de “fábricas de abandono.” Para as crianças que crescem em áreas pobres, onde os pais não têm recursos para enviá-los para as escolas privadas, as consequências podem ser terríveis, para não mencionar um desperdício econômico. Considere as seguintes estatísticas citadas no filme: o custo anual de prisão por um preso é mais do que o dobro do que é gasto com um aluno de escola pública individual.

Aos que tiverem oportunidade assistam esse documentário, é sempre bom ver que todos os países enfrentam prolemas, ainda que não sejam divulgados. Até porque quem gosta de mostrar os seus defeitos para o mundo?

Fonte – NY Times & Nikki’s Instagram

Ana Farias postou isto no dia 26 de setembro de 2014.


Comentários
Design e programação: Isabella Sivic & Danielle Cabral