EUA x  Falta de água

Isso de repensar sobre nossos ações de consumo de água já está bem maior do que imaginamos. Imaginam nossos parques favoritos sem aqueles briquedos 5com água? Triste, não? Parques muitas vezes reciclam água, locais que possuem piscina fazem o msmo muitas vezes também. Usam a água “suja” para limpeza dos locais realmente sujos. Essas ideias poderiam ser expandidas, poderiam ser levadas mais a sério. Isso traria diferenças. O local que damos destaque hoje, EUA. Afinal já sabemos como o estado da Califórnia sobrevive com a crise d’água, então com organização é possível que outros estados consigam.

No entanto, por virtude das mudanças climáticas provocadas pelo ser humano, os Estados Unidos podem passar por sua pior estiagem dos últimos mil anos, segundo pesquisa publicada na revista Science Advances. Até o final do século XXI, os pesquisadores preveem períodos de quase um ano sem chuvas, agravados por temperaturas mais altas, criando condições piores do que as secas que hoje são relacionadas ao declínio das sociedades indígenas no sul do país. Ou seja, uma prova de que a atividade humana tem impactos profundos, graves e de longa duração no planeta e irá continuar a ameaçar o meio ambiente, mesmo se as emissões de gases do efeito estufa forem significantemente reduzidas.

“A má notícia é que, quando comparamos a mega-estiagem atual às projeções para as próximas décadas, o futuro será ainda pior”, disse Smerdon à Bloomberg.

De acordo com os pesquisadores, caso as emissões desses gases não comecem a cair até 2050, o risco de uma década inteira de seca no sudoeste e no centro dos Estados Unidos irá dobrar na segunda metade do século. O estudo usou técnicas de identificação dos anéis de crescimento de árvores para avaliar as condições ambientais do passado, combinados a modelos climáticos que preveem o crescimento futuro das temperaturas globais. A conclusão é de que mesmo se as emissões começarem a diminuir no meio do século XXI, o risco de uma estiagem continuará maior do que antes porque o clima estará cada vez mais quente.

A estiagem atual não deve forçar migrações em massa, como no século XIX, mas falta de comida e aumento do preço da energia elétrica são possibilidades concretas. A estiagem pode não aumentar, mas o crescimento da temperatura irá e isso já provoca um certo pavor.

Fonte – Planeta Sustentável

Ana Farias postou isto no dia 06 de março de 2015.


Comentários
Design e programação: Isabella Sivic & Danielle Cabral