DIARIO DE VOLUNTARIO

Nosso diário hoje é dedicado ao nosso trabalho voluntário com a Casa Ronald RJ!

Antes… Muito obrigada aos Selenators e não Selenators que ajudaram de alguma forma no último sábado, 30, a campanha do #McDiaSelenator a sua escolha por um BigMac nesse dia irá melhorar a vida de muitos pacientes e famílias que enfrentam o câncer. É gratificante ver como muitos, assim como a gente, acreditam e confiam nessas melhorias. Faz tudo valer a pena!

Gostaríamos de compartilhar também uma linda notícia: uma das crianças que já citamos aqui em alguns diários, conseguiu um doador e o seu transplante foi um sucesso. Isso mesmo. Hoje a princesinha Dani já está de voltá à Casa Ronald RJ, aguardando sua completa recuperação, e em breve estará de volta na sua rotina. Na sua casa, com o pai e as irmãs, vivendo sem a carga de estar lutando contra o câncer. Uma linda prova de que gestos como campanhas de conscientização sobre a doação de medula podem ajudar aos que precisam. Hoje foi a Dani que saiu vitoriosa, mas como ela há milhares no Rio, no Brasil e em todo o mundo que precisam da nossa ajuda.

Por isso… TODOS OS QUE POSSAM DOAR ALGUNS MINUTOS E COMPARTILHAR! Hoje nós direcionamos essa busca para a Fernandinha, mas nessa coleta de doadores ainda podemos ajudar outras crianças e pacientes que sofrem nessa busca por um doador. Essa linda da foto que vem lutando contra o câncer faz alguns anos… não é preciso entrar em detalhes sobre o quanto essa luta é sofrida para ela e para a sua família.

Você já pensou se você pudesse ajudar e salvar uma vida, da Fernanda ou de qualquer outra pessoa que esteja sofrendo com câncer hoje?

Talvez você possa!

  • Para se tornar um doador é se inscrever no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea, que, no Rio de Janeiro, pode ser feito no INCA e no Hemorio (ambos no Centro), e no Hospital Universitário Pedro Ernesto (em Vila Isabel), sendo que qualquer pessoa que goze de boa saúde e tenha entre 18 e 54 anos pode efetuar a inscrição. Nessa ocasião, será feita a coleta de uma amostra de sangue (10 ml) para a tipagem de HLA (características genéticas importantes para a seleção de um doador) e os dados do doador serão inseridos no cadastro do REDOME e, sempre que surgir um novo paciente, a compatibilidade será verificada.

Simples, não é?! Mas em caso de dúvidas, sugerimos consultar a página do INCA. Considerando que a chance de encontrar um doador compatível é de 1 em 100 mil (isso mesmo, 1 em 100 mil), precisamos compartilhar ao máximo esse post, para alcançar maior número de pessoas possível. Não custa nada você ajudar! Nadinha mesmo, quer dizer só alguns cliques =)

Poste a imagem abaixo nas redes sociais, com o link e os dados da Fernandinha!

fernandinha

SABEMOS QUE JUNTOS VAMOS MAIS LONGE, POR ISSO AJUDE…
COMPARTILHE http://sgfansforchange.com/?p=1388

Ana Farias postou isto no dia 02 de setembro de 2014.


Comentários
Design e programação: Isabella Sivic & Danielle Cabral