Publicado por Ana Farias em 26.jul.2018

Demi

Não é sempre que eu leio legendas no Instagram, em geral só das contas que eu acompanho mais ou conheço a pessoa. Mas uma coisa sempre me chama atenção, fotos iguais ou parecidas naquele ‘explorar’. Bom, foi assim que eu descobri a internação da Demi no último dia 24. O que eu estava fazendo? Tomando café da tarde e conversando com minha tia sobre minha atividade voluntária do fim de semana e sobre uma amiga nova que ainda que viva em um núcleo de privilégios, dentro do que ela cresceu, enxerga os benefícios disso. A conversa simplesmente parou porque eu soltei “ai, não” e ela logo quis saber.. e lá fui eu procurar alguma coisa a mais. Dai lemos que uma das/os amigas/os impediu o pior por ter dado uma medicação que corta o efeito da droga. Depois veio a notícia de que quando os paramédicos chegaram ela estava sozinha, simplesmente largada em casa.

Com tudo isso a única coisa que eu pensava era “ela/ele tinha o remédio porque já tinha vivido essa situação antes” e se foi com a Demi, ou com ela/ele mesma/a eu não sei… mas de qualquer forma é uma situação de vulnerabilidade completa. A Demi já viveu tanta coisa ruim, já enfrentou tantas coisas e conseguiu encontrar algo que a fortalecesse para superar isso. É muito triste e dolorido saber que ela mais uma vez caiu nessa armadilha, ou que tenha se permitido cair. Não importa o que tenha levado ela até o ponto de uma recaída tão perigosa, tem muita gente fechando os olhos para diversos sinais e isso não é bom. Não mesmo.

Eu me lembro de que em 2010, quando ela foi cortada da Camp Rock Tour eu demorei muito para entender a gravidade de tudo. Cheguei a pensar em não ir naquele show, já que la não estaria, e as minhas amigas da época acabaram me fazendo ir. Lembro dos Jonas falando dela, com um nó na garganta e do rostinho do Nick acreditando que tudo aquilo ia passar, que era apenas uma forma de conservar a boa pessoa que ainda podia ser encontrada dentro da Demi. Em 2011, temos o lançamento de Unbroken e no ano seguinte shows no Brasil. Quem teve a oportunidade de viver um daqueles shows sabe o quanto “Skyscraper” foi uma facada no peito e quantas lágrimas foram derramadas por todos os discursos feitos ao longo do show.

De lá para cá, ela perdeu seguidores? Provável. Não pelo ocorrido, mas porque as pessoas crescem e os gostos mudam. Como muitos dizem faz parte da seleção natural da vida. Ganhou outros? Bem provável também. A grande questão é, alguns muitos seguiram, firmes e confiantes de que essa fase mais pesada passaria e que as risadas sinceras seriam mais fortes que todos os pensamentos negativos que ela pudesse voltar a ter. Alguns que a cercam ajudaram, outros como podemos perceber hoje maquiaram toda a situação. Essa maquiagem de alguma forma fez o que estamos vivendo desde o dia 24 ser o que foi e como foi.

Eu particularmente quando escutei “Sober” senti todo aquele aperto no coração de 2010 voltar. Senti que ela já gritava por ajuda e ninguém parecia se importar de verdade, porque o mundo que vivemos é capitalista e hipócrita sim e ela sofre claramente as consequências disso. Que ela é uma artista com um talento musical incrível todos sabemos, se as pessoas gostam ou não, isso não importa, mas talento ela tem. A grande questão é que para o mercado importa e essa é a pressão psicológica que afeta quando você se encontra instável. E quando você possui doenças que são invisíveis as consequências são ainda maiores.

Se você faz parte dos que compraram ingresso para os shows de Abril e se sentiram de alguma forma violados com o cancelamentos dos shows e a transferência deles para novembro, repensem seus sentimentos. É normal a gente ter esses pensamentos negativos, mas quando um cancelamento vem seguido de uma canção com uma letra tão forte como “Sober” fica claro que o problema não era com a produção, mas com ela. Ah, se você assim como eu não sabe se terá a oportunidade de viver TMYLM Tour em novembro, tente não se apegar tanto a isso no momento. Por mais que seja complicado, precisamos mostrar nosso apoio, sendo fãs ou não dela. Ela faz parte da história da Selena ela merece isso. ELA É UM SER HUMANO, SUJEITA A COMETER ERROS E ISSO NÃO A FAZ MELHOR OU PIOR QUE NINGUÉM. 

Hoje mais do que nunca precisamos cultivar a empatia dentro do Fandom Selenator. Nós sabemos o quanto é ruim ver a pessoa que a gente ama sofrendo, achando que não é capaz ou que não merece o que tem. Sabemos o que é ter turnês canceladas e o sentimento de não receber uma nova tour. Se a vida e hábitos por algum motivo distanciou a Selena e Demi, não significa que tudo o que elas viveram foi apagado ou que elas deixaram de ter um carinho mútuo.

Esperamos que assim como eu e Mich, vocês pensem e peçam não importando a fé que guiem vocês, que a Demi seja forte para entender que as pessoas gostam dela pelo que ela é e se em algum momento ela precisa ser falsa com ela mesmo para agradar alguém, é esse alguém que não merece estar com ela.

Então se vocês forem fãs ou se vocês apenas possuem um bom sentimento por ela, apoiem… a Demi com turnê ou não, música nova ou não, ativa em redes sociais ou não… nunca vai deixar de ser a pessoa Demi que vocês conheceram se ela se sentir amada de forma sincera. O que ela precisa no momento é força para se aceitar e aceitar que ela precisa SIM rever alguns conceitos e pessoas. Que ela precisa SIM repensar como ela espera continuar para que ela possa continuar.

DEIXE SEU COMENTÁRIO